Arquivo do blog

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Castelo Saint-Maurice-de-Rémens e você!

Olá, pessoal!

Já vimos aqui no Blog (no post especial do Dia das Crianças - 2015) que a família de Antoine Saint-Exupéry morou por um período no castelo Saint-Maurice-de-Rémens, localizado no interior da França.

Se você ainda não leu o post, clique no link abaixo:

Eis uma breve descrição do local:

"Um lugar com um imenso gramado e canteiros de gerânios e lilases. Um pouco mais adiante podia-se ver um pomar e um bosque de pinheiros. Apesar dos grandes muros de pedras era possível ver além das terras do castelo: pastos, plantações de videira, florestas e montanhasOs sons de pássaros, rãs e ao longe um rio agitado, completavam a paisagem. A natureza fazia parte das brincadeiras das crianças do castelo. Ora passeando com uma tartaruga, ora correndo pelo jardim junto de lagartos e esquilos, ou observando pacientemente e silenciosamente pássaros nos galhos das árvores. Todo cuidado era pouco para não pisar em nenhum animalzinho pelo caminho. As noites estreladas eram convidativas para subir no telhado do castelo."

Segundo Exupéry: 
"lá havia estoque de doçura"

Sem dúvidas, Saint-Maurice-de-Rémens marcou a infância do autor do Pequeno Príncipe, inclusive é possível encontrar várias menções ao castelo em suas correspondências pessoais e em seus livros. 

Atualmente, a "L'association pour la Sauvegarde et la Promotion de la Maison d'Enface d'Antoine de Saint-Exupéry" (Associação para salvar e promover a casa da infância de Antoine Saint-Exupéry) vem tentando mobilizar o maior número de pessoas, a fim de mostrar a importância do lugar que serviu de lar e inspiração ao escritor, bem como divulgar o projeto da criação de um museu. 

Foto: fanpage Maison du Petit Prince à Saint Maurice de Rémens
Entre as futuras atividades, estão: promover visitas, projeções de filmes e slides, fazer obras de reabilitação, restaurar capela (situada ao lado do castelo), entre outras ações. Para que o projeto possa ser concretizado, a ajuda de investidores (pessoas comuns ou empresários) e a colaboração dos poderes públicos e estatais tornam-se indispensáveis, pois a associação conta apenas com os membros do Conselho Municipal, ou seja, moradores e voluntários não remunerados, que com seus esforços, tentam aos finais de semana podar árvores, lavar e pintar muros, entre outros tarefas comuns que uma construção antiga necessita.

Para se associar, basta entrar no site:

(página em francês, traduzida para o português)

Antes de terminar este post, convido todos a conhecer o castelo, desde a parte externa (com seu gramado e imponentes árvores), até a parte interna repleta de detalhes (portas, janelas, piso, tipo de arquitetura, decoração, recintos e móveis da época). 

Tudo mostrado lindamente neste vídeo:


Espero que tenham gostado do post! 
Quem contribuiu com a Associação, meu muito obrigada!
Quem não pôde, se possível, compartilhe em suas redes sociais!
Quanto mais divulgação, mais próximos estarão de concluir o projeto!



Beijão, até a próxima!










quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Post Comemorativo 6 - La Grande Vallée

Olá, pessoal!



HOJE
COMPLETAMOS 6 MESES

E para comemorar esta data em grande estilo, o post de hoje é sobre um recanto especial em Itaipava - RJ, chamado "La Grande Vallée", que guarda muitas memórias da passagem dos ases da aviação francesa pela região, inclusive do piloto e escritor Antoine Saint-Exupéry, 
autor da obra O Pequeno Príncipe.


Há 3 anos, Itaipava entrava para a minha lista de pesquisas, no entanto, as informações obtidas naquela época foram insuficientes. Em 2015, pude visitar a região e conhecer de perto as memórias desse lugar mágico!

No início, o local chamava-se "Fazenda São José do Magé e Ribeirão", tendo como proprietário o Sr. Bernardo Wickers Jr. Em 1912, a fazenda foi vendida para o Sr. Augusto de La Roque. 
O novo dono, que era aviador, costumava receber alguns amigos (também pilotos do Correio Aéreo Francês), entre eles, os experientes Jean Mermoz e Marcel Reine.

E não é para menos o número considerável de visitas ilustres! Itaipava está localizada entre vales e montanhas, possui uma beleza natural exuberante, além da proximidade com a capital, Rio de Janeiro. 
A região, que é cercada pela Mata Atlântica, faz parte de uma área de preservação ambiental, fiscalizada pelo IBAMA. Lá é possível encontrar árvores nativas de diversas espécies, como: Pau-brasil, Jacaré, Pinheiro, Quaresmeira, Sibipiruna, Mulungu, Paineira, entre outras. As maritacas, andorinhas, canários, pica-paus, bem-te-vis, tico-ticos, saíras, trinca-ferros, sanhaços, bem como esquilos, lagartos, cobras, gambás, tatus, ouriços e jacús; e claro, suas duas belas cachoeiras, compõem a magia do lugar.



Os aviadores franceses gostavam do clima fresco da montanha e de fazer longas cavalgadas pelo vale e proximidades, tanto que o piloto Marcel Reine resolveu comprar a propriedade dos herdeiros de Augusto de La Roque, em 1934. 
Em homenagem a sua terra natal, Reine apelidou a fazenda de "La Grande Vallée". O local tornou-se um recanto para ele e seus convidados, inclusive para seu camarada Antoine Saint-Exupéry e alguns intelectuais brasileiros da época, como Alceu Amoroso Lima e Augusto Frederico Schmidt.

Durante as paradas entre um voo e outro, os amigos pilotos descansavam na propriedade de Marcel, em vez de usar o alojamento da base aérea do Campo dos Afonsos (RJ), já que a fazenda possibilitava maior privacidade e conforto (apesar da precariedade da iluminação e da estrada). Para ter acesso a região (Rio de Janeiro - Itaipava) era usado automóvel ou trem Maria Fumaça, passando por dentro da cidade imperial, Petrópolis. Para chegar a La Grande Vallée era usado automóvel ou carro de boi, pois na época, a estrada era de difícil acesso durante os períodos de chuva.

Em 1938, Marcel Reine foi transferido e passou a atuar em outra região, na linha Natal-Dacar. Chegou a voltar para a Europa, mas morreu em 1942, tendo seu avião abatido por engano, durante a Segunda Guerra Mundial.

Em 1939, a fazenda foi vendida para a família do atual proprietário, José Augusto C. Wanderley, que hoje zela minuciosamente pela preservação das memórias da passagem dos aviadores franceses pela região, tornando-se responsável pelo, digamos, santuário do Pequeno Príncipe. Seu acervo possui diversos documentos, fotos, recortes jornalísticos, obras literárias e objetos decorativos relacionados a obra, ao escritor e ao antigo dono. 

Além da beleza natural, a residência possui um jardim com várias espécies de flores, entre elas: bromélias, azaleias, hibiscos, flamboyants, bougainvilles, jasmins, cedrinhos, margaridas, hortênsias, antúrios e rosas. Quem tem a honra de conhecer La Grande Vallée, pode ainda contemplar uma fonte de pedras, decorada com um painel de azulejos ilustrando O Pequeno Príncipe, com a seguinte frase: 

"o que torna belo o deserto é que ele esconde um poço nalgum lugar"

A fonte foi restaurada no ano 2000, com apoio da Prefeitura de Petrópolis e da FIRJAN (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro), em comemoração ao centenário de Saint-Exupéry (1900-1944). Uma placa comemorativa foi instalada na praça em frente a fonte, que passou a se chamar Lourival Cavalcanti Wanderley (pai de José Augusto), com a seguinte frase: 

"Homenagem ao escritor e aviador no centenário de seu nascimento, marcando sua passagem pelo Vale do Ribeirão, La Grande Vallée nas décadas de 30 e 40, para orgulho das terras de Itaipava."


Em 2014, o local foi palco de mais uma recepção especial, agora dos membros do "Raide Latécoère 2014" (pilotos que realizam voos de longo percurso, refazendo as escalas da Aéropostale - Correio Aéreo Francês). O evento recebeu apoio da Prefeitura de Petrópolis, do MUSAL (Museu Aeroespacial - RJ) e da tradutora e pesquisadora Mônica Cristina Corrêa (representante oficial da Succession Saint-Exupéry em SC, representante da Fondation Raid Latécoère e presidente da AMAB - Associação Memória da Aéropostale no Brasil). Mônica foi responsável  pelo planejamento/coordenação/execução das ações em terras brasileiras, inclusive tendo acompanhado os pilotos nas cidades de Pelotas (RS), Florianópolis (SC), Santos (SP) e Natal (RN) - lugares que funcionaram como posto da companhia área francesa.

Apesar de a fazenda ainda não fazer parte do roteiro turístico da região, há um projeto junto à Prefeitura e a Diretoria de Cultura e Turismo de Petrópolis, para que futuramente o local possa se tornar um atrativo turístico. 

José Augusto C. Wanderley é formado em Administração. 
Além de publicitário e jornalista, ele é um admirador de temas relacionados à História, representante da AMAB no Rio de Janeiro e adepto a prática de colecionismo. Dentre algumas de suas coleções particulares, a que mais se destaca é sem dúvidas a "La Petite Galerie de Jouetes", com mais de 5 mil peças, entre elas: miniaturas de automóveis, ônibus, trens (Lionel, Diesel e Maria Fumaça), lanchas, aeronaves, maquete, posters, quadros, bonés, camisetas, livros, credenciais, inclusive uma boa parte do acervo é dedicado à Ferrari, sua equipe de automobilismo favorita.

A história de Itaipava e seus ilustres visitantes só pôde ser contada com tantos detalhes, principalmente por causa da contribuição de duas pesquisadoras: Daura Barbosa de Resende (responsável por colher testemunhos e reunir documentos históricos durante muitos anos) e Mônica Cristina Corrêa (responsável por difundir para o mundo as memórias do lugar e incentivar a preservação), ambas contribuindo para o enriquecimento cultural da região e das futuras gerações.




Gratidão a cada um(a) que contribuiu para que o blog se fortalecesse durante esses seis meses!
Que venham outros inúmeros semestres de bençãos!

Beijão, até a próxima!




Fontes da pesquisa: 

Guia de Itaipava
Acontece na Serra do Rio
Prefeitura de Petrópolis
AMAB - Associação Memória da Aéropostale no Brasil 
Saint-Exupéry, o Zeperri
Le Petit Prince Oficialle
Tribuna de Petrópolis
Tribuna de Itaipava
Diário de Petrópolis
G1 - Região Serrana
O Globo
Revista Época
Revista MultiStar
Revista Casa & Campo

Colaboração e agradecimentos: José Augusto C. Wanderley.








sábado, 9 de janeiro de 2016

Volta às aulas com O Pequeno Príncipe!

Olá, pessoal!
Depois das férias merecidas, a volta às aulas e ao trabalho é inevitável, não é mesmo?


O post de hoje vai dar aquela forcinha para quem ainda não entrou no ritmo de 2016, mostrando que vale investir em agradinhos que vão fazer a gente contar os dias para usar os cadernos, agendas, e todo tipo de produtos de papelaria, e claro, deixar nosso dia a dia mais organizado e charmoso.

Se você não conhecia, vem comigo conhecer a linha de produtos do Pequeno Príncipe!

Agenda permanente Jandaia 
(Disponível no Submarino, Americanas, Belas Artes Papelaria)

Caderno cartografia e caderno universitário Jandaia
(Disponível na Belas Artes Papelaria)
Etiquetas de identificação
(Disponível na Saraiva)


Agendas, cadernetas com e sem pauta,  fichário e cadernos brochura
(Disponível na Saraiva)
                     
Cadernos universitários, pedagógico e cartografia
(Disponível na Papelaria Fantasia)

Cadernos, blocos de anotações, agendas e marcadores de páginas 
(Disponível na Teca Produtos de Papelaria)


Cada item mais lindo que o outro!
Será que já tem alguém aí contando os dias para voltar as aulas? 

Beijão, até a próxima!









quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Férias: Diversão borbulhante!

Olá, pessoal!

Período de férias dá aquela preguiça e ao mesmo tempo a sensação de que não se tem nada para fazer, não é mesmo?

Seja adulto ou criança, nessas horas todo mundo recorre ao celular para dar uma olhadinha nas redes sociais e jogar algum game novo. Bom, o nosso Pequeno Príncipe não poderia ficar de fora desse tipo de diversão! 

No Google  Play, vocês podem baixar gratuitamente o aplicativo "O Pequeno Príncipe Bubble Pop", baseado no filme.  Fácil de jogar (pelo menos nas primeiras fases hehehe), ele dispara bolhas com diferentes tipos de impulsão. Atualmente possui quatro mapas em 3D (asteroide B612, cidade, deserto, quintal do aviador). São mais de 70 níveis, personagens, animações e gráficos do filme. Compatível com smartphones e tablets.

Lembrete: Sempre há atualizações no jogo! Na versão atual, o asteroide 325 (planeta do Rei) será o próximo mapa a abrir.




Para baixar, Clique aqui!

Ótimas férias e muita diversão para todos!
Beijão, até a próxima!







quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Post Comemorativo 5 - Especial de Natal

Olá, pessoal!



NESTA SEMANA
COMPLETAMOS 5 MESES
45 postagens
Quase 5.000 visualizações

E para comemorar eu trouxe um tema bem especial:
Decoração de Natal com o Pequeno Príncipe!

O Natal, mais do que em outras datas comemorativas, costuma proporcionar momentos de alegria, confraternização, solidariedade e reuniões em família. Tudo começa a ter "ares" de festa natalina quando usamos objetos decorativos e a tradicional árvore de Natal.

E vocês já imaginaram como seria um Natal com O Pequeno Príncipe?
Neste post compartilho modelos de decoração e  mostro como foi meu Natal (em 2014), cuja decoração da árvore foi O Pequeno Príncipe! 
Vem comigo!

Árvore de Natal sem bolinhas, não é árvore de Natal! 




Bolas de neve são um charme a mais!
Alguns disponíveis no site La boutique du petit prince

Para comemorar com as pessoas que moram em outra cidade, 
nada melhor do que um cartão de Natal!
Disponíveis no site  Teca Papelaria

Casa decorada, cartões enviados, presentes embrulhados, ceia anotada, falta só dar aquela passadinha no shopping para conferir a decoração de Natal, não é mesmo?

O "Tamagawa Takamashimaya Shopping Centre" (Japão),  se inspirou no filme O Pequeno Príncipe. A decoração de Natal deste ano conta com cerca de 200.000 bolas de luzes LED e uma árvore principal, medindo aproximadamente de 6 metros.







E como eu havia dito, eis a minha árvore de Natal, 
que inclusive foi compartilhada na fanpage oficial do Pequeno Príncipe, no ano passado:



Termino este post lembrando que 
Quem copia trabalhos dos outros e publica como se fossem seus, assume para si e para o mundo a sua incapacidade, ininteligência e falta de caráter!

Beijão, até a próxima!








domingo, 20 de dezembro de 2015

Post Comemorativo 4

Olá, pessoal!

HOJE
COMPLETAMOS 4 MESES
42 postagens
Mais de 4.000 visualizações

E para comemorar eu trouxe uma tema bem bacana: Decoração!


Quem nunca sentiu vontade de mudar os móveis de lugar, as cores das paredes do quarto, os objetos da sala, entre outras coisas? Faz parte de nós mudar o ambiente, principalmente em determinadas fases da vida: novo emprego, novo amor, faculdade, casa nova...

As tendências e estilos no quesito decoração são bem variados, porém o que vem chamando a atenção são os adesivos personalizados. Por ser adaptável a qualquer tipo de superfície  (madeira, vidro, metal, alvenaria), pode ser usado em salas, quartos, cozinhas e até banheiros.  A versatilidade e preço acessível, além da facilidade em aplicar e retirar, tem ganhado fãs por todos os lugares. Inclusive, há diversos modelos do nosso Pequeno Príncipe, desde imagens até frases do livro. 

Vejam alguns exemplos:






Outras inspirações:





No meu caso, escolhi um adesivo que representasse o Blog 
(aliás, a figura do Pequeno Príncipe lembra muito os gifs que uso por aqui). 
Encomendei na loja Adesive-se

Espero que vocês tenham gostado e se inspirados com este post.
Agradeço imensamente cada um(a) que passa por aqui para dar aquela olhadinha, que comentam e que me incentivam!

Vocês podem me acompanhar também pela:


Beijão, até a próxima!









sábado, 19 de dezembro de 2015

Uma coleção especial!

Olá, pessoal!
Vocês já ouviram falar em "graphic novels"? 

Creio que a maioria sim, porém o nome mais conhecido é: história em quadrinhos ou HQ!
A primeira versão do nosso principezinho em quadrinhos foi a da editora Agir, produzida pelo francês Joan Sfar (romancista, cineasta e criador de HQs), lançado em 2008.



Em 2012 foi a vez do selo Amarilys (editora Manole) trazer uma coleção de 24 volumes inspirados no desenho animado produzido pela TV francesa, e exibido no Brasil pelo canal Discovery Kids.


Os volumes possuem influência dos mangás (HQs japonesas) e correspondem aos planetas visitados pelo Pequeno Príncipe, como na animação da TV. Cada livro apresenta o trabalho de um grande artista europeu convidado pela editora. No final de cada volume há um bônus com histórias curtas, porém com a própria interpretação do artista, em estilo livre.

Vejam algumas capas: 







Cada edição tem 56 páginas, capa dura, formato 21 x 28,5 cm.
Uma obra de arte para quem gosta de histórias em quadrinhos e para quem é fã do 
Pequeno Príncipe. 





Beijão, até a próxima!