Arquivo do blog

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Castelo Saint-Maurice-de-Rémens e você!

Olá, pessoal!

Já vimos aqui no Blog (no post especial do Dia das Crianças - 2015) que a família de Antoine Saint-Exupéry morou por um período no castelo Saint-Maurice-de-Rémens, localizado no interior da França.

Se você ainda não leu o post, clique no link abaixo:

Eis uma breve descrição do local:

"Um lugar com um imenso gramado e canteiros de gerânios e lilases. Um pouco mais adiante podia-se ver um pomar e um bosque de pinheiros. Apesar dos grandes muros de pedras era possível ver além das terras do castelo: pastos, plantações de videira, florestas e montanhasOs sons de pássaros, rãs e ao longe um rio agitado, completavam a paisagem. A natureza fazia parte das brincadeiras das crianças do castelo. Ora passeando com uma tartaruga, ora correndo pelo jardim junto de lagartos e esquilos, ou observando pacientemente e silenciosamente pássaros nos galhos das árvores. Todo cuidado era pouco para não pisar em nenhum animalzinho pelo caminho. As noites estreladas eram convidativas para subir no telhado do castelo."

Segundo Exupéry: 
"lá havia estoque de doçura"

Sem dúvidas, Saint-Maurice-de-Rémens marcou a infância do autor do Pequeno Príncipe, inclusive é possível encontrar várias menções ao castelo em suas correspondências pessoais e em seus livros. 

Atualmente, a "L'association pour la Sauvegarde et la Promotion de la Maison d'Enface d'Antoine de Saint-Exupéry" (Associação para salvar e promover a casa da infância de Antoine Saint-Exupéry) vem tentando mobilizar o maior número de pessoas, a fim de mostrar a importância do lugar que serviu de lar e inspiração ao escritor, bem como divulgar o projeto da criação de um museu. 

Foto: fanpage Maison du Petit Prince à Saint Maurice de Rémens
Entre as futuras atividades, estão: promover visitas, projeções de filmes e slides, fazer obras de reabilitação, restaurar capela (situada ao lado do castelo), entre outras ações. Para que o projeto possa ser concretizado, a ajuda de investidores (pessoas comuns ou empresários) e a colaboração dos poderes públicos e estatais tornam-se indispensáveis, pois a associação conta apenas com os membros do Conselho Municipal, ou seja, moradores e voluntários não remunerados, que com seus esforços, tentam aos finais de semana podar árvores, lavar e pintar muros, entre outros tarefas comuns que uma construção antiga necessita.

Para se associar, basta entrar no site:

(página em francês, traduzida para o português)

Antes de terminar este post, convido todos a conhecer o castelo, desde a parte externa (com seu gramado e imponentes árvores), até a parte interna repleta de detalhes (portas, janelas, piso, tipo de arquitetura, decoração, recintos e móveis da época). 

Tudo mostrado lindamente neste vídeo:


Espero que tenham gostado do post! 
Quem contribuiu com a Associação, meu muito obrigada!
Quem não pôde, se possível, compartilhe em suas redes sociais!
Quanto mais divulgação, mais próximos estarão de concluir o projeto!



Beijão, até a próxima!










2 comentários:

  1. Lindo castelo tomara que dê certo e realmente vire um museu! Deve ser uma experiência maravilhosa poder um dia prestigiar de pertinho! Tomara que consigam tornar isso uma realidade!!
    Seu blog está lindo 💜😘

    ResponderExcluir
  2. É um castelo encantador, não é mesmo, Priscila? Sou suspeita para dizer, rs mas a riqueza cultural, além do fato de ter sido testemunha da infância do escritor e contribuído de alguma forma para a formação dele como adulto, é fascinante! Obrigada pela mensagem e pelo carinho! <3 bjs

    ResponderExcluir